segunda-feira, outubro 30, 2006

A grande lata!

Preconceito nº 4
Os anticoncepcionais actualmente ao dispor das mulheres garantem uma eficácia de 100% na prevenção de uma gravidez.
Não foi isto que disse a iluminada Zita Seabra.
Foi algo parecido:
"Mudei de opinião sobre a despenalização do aborto porque a realidade da contracepção mudou desde que fiz a proposta de despenalização até hoje"
Quer esta senhora dizer que hoje só engravidam as mulheres que querem.
Apenas para ilustrar esta questão com dados científicos deixo alguns números:
A pílula tem uma eficácia (se e só se utilizada sem qualquer falha) na ordem dos 99,5%.
O que equivale a dizer que em cada 200 mulheres que tomam a pílula com rigor e respeitando escrupulosamente todas as regras, há uma mulher que engravida.
Mas... porque o cumprimento da toma diária é muito difícil e, porque as mulheres têm o direito ao engano e ao esquecimento, a falência da pílula é superior a 8%, isto é: nas mesmas 200 mulheres há pelo menos 16 que vão engravidar.
A Dna. Zita Seabra que tenha paciência, mas virar a casaca tem limites!
Que não tente justificar os seus interesses pessoais à custa da mentira!

20 comentários:

Carmen disse...

Só não gosto k uses esta "senhora" porque a reviravoltas k ela dá nem deveriam ser mencionadas...
Mas tenho pena de não a te ouvido- tava a ouvir o Chico, que é muito Melhor!!!- porque gostaria de ouvir as explicações sobre a tais mudanças, porque eu, que sou mulher e preocupo-me ,naturalmente, com a contracepção, não dei por elas...

Sulista disse...

mas amigo Eduardo Leal, essa mulher é um ABORTO na verdadeira acepção da palavra!!!

;-)

Anónimo disse...

Meu amigo, efectivamente em termos estatísticos apenas engravida quem quer. Quanto à eficácia da pílula, convém também lembrar a eficácia do coito. Deitar números assim implica aceitar que sem contraceptivos a taxa de gravidez seria 100%. E, se estudar um bocado fica surpreendido ao verificar que é inferior a 10%. Ou seja, 10 quecas pelo menos em média.

Dito isto, é verdade que só engravida quem quer ou é burro - em termos estatísticos.

Agora, deitando fora as estatísticas, sou a favor do aborto. Porque efectivamente, estatísticas não interessam quando os valores não são puramente binários (0 ou 100%) e estamos a falar de seres humanos.

Não sejam tão burros como os tipos do "não". E deixem-se de cenas tipo "o meu pai é melhor que o teu".

Já agora deixo este parágrafo que é a minha defesa caso este comentário vá direito para o lixo - mostrem coragem de publicar todas as opiniões.

Anónimo disse...

Ouvido hoje, num restaurante do centro de Lisboa:

Primeiro amigo: "E tu, és contra ou a favor nisto do aborto?"
Segundo amigo: "Sou a favor do aborto, mas do aborto retroactivo. Olha, e começava já pelos nossos políticos, os ministros primeiro."

Eduardo Leal disse...

Apenas um comentário para o senhor anónimo, ao qual publico o comentário, aliás como sempre, porque efectivamente, desde que os comentários possam ser lidos pela minha filha menor, entendo que os devo manter, até por uma questão de respeito pelas opiniões do próximo.
Quanto á coragem... será coragem ser anónimo?!

Quanto aos números, eles são o que são.
A real eficácia da pílula é de cerca de 92% (e isto já inclui os descontos para as quecas ineficazes.

Para este senhor anónimo gostaria de lembrar que a estatística é apenas isso, estatística, mas está um pouquinho à frente da opinião de cada um.

Os dados foram tirados de um estudo realizado pela sociedade portuguesa de ginecologia e apresentado num congresso internacional.

Eduardo Leal disse...

Um último esclarecimento: Sou claramente a favor da despenalização da Interrupção voluntária da gravidez (vulgo Aborto) e se fosse mulher e precisasse mesmo, claro que o fazia.

nunofigueiredo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Sulista disse...

...Amigo Eduardo, mais uma achega aos números veridictos:

ABORTOS PRECÁRIOS
Setenta mil mulheres morrem anualmente:
http://tsf.sapo.pt/online/vida/interior.asp?id_artigo=TSF174875


Nota- qt aos anónimos, são isso mesmo, pessoas sem coragem que gostam de mandar umas bocas aqui e ali...enfim!

Bjs

Anónimo disse...

Isto parece mais uma aula de matemática ou coisa do género!
Mas a preocupação pelo aquilo que eu tenho visto por aí é com as "mães", digo, mulheres, que não podem ir a (e)spanha fazer abortos!?

Diz o cavalheiro:
"defende a vida de quem?
da mãe ou do filho?
deve defender as duas!

pelo que percebi defende a do filho.


estes extremismos levam exactamente isto. Falta de descernimento.

Óh homem você se querer disse tudo!
É um fartote

Oscar

Anónimo disse...

Olhem o que eu descobri!:
O capitalismo de mãos dadas com o aborto!

Uma clínica de Barcelona faz abortos ilegais a mulheres com mais de sete meses de gravidez, falsificando testes psicológicos para contornar os bloqueios legais, denunciou uma reportagem de uma estação de TV dinamarquesa.

Acompanhada por um colega, que transportava uma câmara escondida, uma jornalista da cadeia de televisão DR, grávida de 30 semanas, deslocou-se no mês passado à clínica EMECE, de Barcelona, e explicou ao director da clínica, Carlos Morín, que pretendia abortar porque tinha terminado o relacionamento com o pai da criança. Apesar de a Lei espanhola só permitir o aborto nos últimos meses de gravidez em caso de risco físico ou mental da mãe, o médico logo a tranquilizou, afirmando que não haveria qualquer problema. Morín disse ainda que todos os anos a clínica recebe dezenas de clientes – de países como França, Holanda, Reino Unido e até Austrália – com o mesmo problema, e assegura que o procedimento é “completamente legal” e sem riscos. O médico explica depois que o procedimento normal é injectar no coração do feto uma droga chamada ‘digoxina’, que provoca a morte por paragem cardíaca antes de o feto ser removido do útero.

Agora digam lá se eu não tenho razão em referendar já o infanticídio!?
Para quê perder-se tempo. Antecipemos assim a evolução (do macaco), ultrapassando preconceitos!

Oscar

Carmen disse...

Por certo ke haverá muitas clinicas a praticar ivg ilegalmente e imoralmente, e isso adianta o quê á questão sobre a liberalização da ivg??
Concerteza que o Oscar nunca ouviu falar de médicos portugueses a praticar o aborto, desde que se pague a quantia certa. Mesmo que depois publicamente se abriguem no código deontológico!
Concerteza que não, isto não seria possível, porque estes senhores são de uma imaculada
ética...Ele talvez nunca tenha ouvido falar deles, mas eu já!! E de que maneira...

Anónimo disse...

Olha, a Karmen dirigiu-se ao óscar directamente e em tom, digamos, moderado!!
Para comemorar este momento internético vou passar a assinar - oskar.
Há anos que o médico (filiado no PCP, agora penso k está no PS) lá da parvónia faz abortos clandestinos... Não é por sabermos que o crime, ou a marginalidade em geral, existe e sempre existirá que o temos que legalizar!- Mas isto dizem os reacionários, claro!
Estou com uma duvida existêncial: -E se uma mulher aparecer no dia seguinte ao prazo "legal" das 10 semanas para fazer um aborto? Deverá ela ser condenada?
E se tiverem passado dois dias 3,4, 5...?
Digam lá se não é melhor partirmos já para o infanticídio e aproveitar a onda e legalizar tambem a pedofilia.
E depois não me chamem reaccionário

oskar (que pinta!)

Carmen disse...

Não amigo Oskar, misturar palavras como infantícidio e pedofilia na discussão não serve para esclarecer. Posso dizer-te k já fiz um aborto muito antes do nascimento da minha filha e não aceito. pessoalmente, a mistura com infantícidas ou pedófilos. E posso assegurar que essa decisão não fez de mim uma mãe menos amorosa ou menos consciente do valor da maternidade!!
E muito menos aceito que essa decisão seja passível de pena de prisão!!!

Sulista disse...

...há para aqui cada aborto que nunca devia ter é nascido...Enfim, suspiro!!



Bjs para a Carmen ;-)

Eduardo Leal disse...

Pois meu caro Amigo oskar, o aborto é de facto uma questão de consciência.
E não é concerteza por causa de preconceitos primários contra os comunistas ou os ex-comunistas que eu defendo a despenalização e critico a tal de Zita.
Só não estou a perceber muito bem onde quer chegar com tal mistura de temas.
É que a mim parece-me estranho tal desmando fundamentalista.

Não é porque fui Pai que condenarei à fogueira os que não o puderem ou quiserem ser. Nunca!

Se vamos falar de questões de ética, há concerteza pano para mangas para discutir...

Desde a IVG, passando pela contracepção, até À manipulação genética para procriação assistida.

Quem condenaremos?!
Quem queimaremos nas chamas dos nossos infernos pessoais?!

Yashmeen disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Eduardo Leal disse...

Hoje, ao ver os comentários ao meu texto, fui surpreendido pelo comentário da Yashmeen, que compreendo, mas não faz qualqer sentido.
Não faz sentido porque não me quis nunca referir, ao falar de apelos sexuais, ao seu blog, mas tão só e apenas à Shakira.

Por outro lado, já tinha recebido uma mensagem da Yashmeen no meu mail e, tendo imediatamente respondido, pensei que tinha sido bem compreendido.

Eu até posso compreender que se encontre muito louco, tarado sexual e fauna afim na esfera dos blogs, mas isso só pode querer dizer que, antes de fazermos comentários mais cáusticos, devemos fazer um esforço de interpretação dos textos recebidos.

Eu até posso compreender que, com pontuações diferentes, os sentidos possam ser outros. E por isso voltei ao blog da Yashmeen novamente, antes de fazer este comentário, não fosse ter pontuado erradamente o meu comentário.
E por isso o transcrevo:

"Quem tem filhos adolescentes, acaba mais cedo, ou mais tarde no facebox (o meu caso!!!).
Mas... sabe-se lá porquê até gosto muito da shakira.
Gosto da sua mensagem, que está muito para além dos apelos sexuais (que confesso também gosto).
Pronto! Tá dito! Mas gosto deste blog... apesar de tudo... eheh!"

Será que não mereço um pedido de desculpas?!

Yashmeen disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...

"...há para aqui cada aborto que nunca devia ter é nascido...Enfim, suspiro!!"
Esta foi sem dúvida a unica inovação à discussão, bem haja!
Ah!
Como é no centro que está a virtude eu voto nos 4 meses e meio como data limite! E como não obtive resposta às fora de prazo (do dia seguinte...), como é tipico do tuga, já nem pergunto outra vez!
Quanto ao médico o gajo era mesmo comunista e penso que agora é do PS (convem tambem não confundir!).

oskar

Foxylady disse...

Eu apoio totalmente!
O nosso sorpo nem sempre reage aos medicamentos como seria de esperar e nesses casos a mulher não tem culpa.