terça-feira, março 14, 2006

O mau feitio


Ontem li num jornal Açoreano os comentários de um jornalista sobre o bem conhecido mau feitio de Mário Soares.
Este jornalista referia que, por várias vezes, quando as entrevistas ou algumas perguntas em particular, não corriam de feição, Mário Soares reagia de forma brusca, autoritária, silenciando os incómodos inquisidores.
Até posso compreender que nem sempre os jornalistas têm o bom senso que a profissão obriga.
Até posso aceitar que, muitas vezes, em contextos específicos, existe uma tentação de um certo tipo de jornalismo para procurar temas mais quentes em detrimento dos temas do momento.

Posso compreender muita coisa!
Só não posso compreender, nem aceitar, que um político experiente não saiba a diferença entre diplomacia e grosseria.

A atitude de Mário Soares ao não cumprimentar Cavaco Silva na tomada de posse, revela um não saber perder fora de todos os limites toleráveis da irracionalidade.

Não é bonito nem lhe fica bem.

E, sobretudo, prova que todos nós que decidimos não votar nele para voltar a ser presidente, acabámos por fazer um serviço à Nação. Mesmo que também não gostemos de Cavaco Silva.

É que o sentido democrático não se demonstra nas vitórias, mas, sobretudo, na forma como encaramos as derrotas!

16 comentários:

Anónimo disse...

È demasiado chocante esta imagem...
sem comentários...fizemos concerteza um bem precioso á Nação sem dúvida alguma em não termos votado Mário Soares.
É do mais anti-democrático que existe.
...e intitula-se um grande socialista, e que por um ideal, viveu na clandestinidade...
SEM COMENTÁRIOS...
Bj
Teresa

Belzebu disse...

Mas será que já perguntaram ao sr. Presidente se queria ser cumprimentado pelo Jurássico Soares? Claro que não queria. Aliás se fosse ele cuspia-o todo de bolo-rei.

nunofigueiredo disse...

Mario soares ainda não aceitou a derrota.

O acto é perdoavel!

Claro que ficava melhor cumprimentar o novo presidente!

Mostra que tem uma cara só!

A derrota é pessoal e por isso uma reacção pessoal.

Para fazer a cara que fizeram os outros candidatos!
Então o camarada Jerónimo! Que cara!!!
Que frete!

O camarada Mario soares se calhar acha que já não tem idade para aturar fretes.

É só uma opinião.

Saudações benfiquistas!
abraço.

~*Vica*~ disse...

Sei muito pouco sobre um, e menos ainda sobre outro... antes de ser político, ele é uma pessoa, e às pessoas às vezes se lhes dá de serem grosseiras... mal fica para ele.

Carlos Sampaio disse...

Boas...
Não quero pretender ser bruxo.. mas já alguns meses antes das eleições me parecia claro que Soares iria perder as eleiçõe e também o verniz...
http://glosa-crua.blogspot.com/2005/11/subalimentados-do-sonho.html

JR disse...

Caro Eduardo, subscrevo por inteiro, com uma pequena sugestão:tira lá os «inquisidores» do texto. Se dissesses inquiridores,vá lá, mas essa palavra provoca-me comichões e não estou a ver os profissionais de jornalismo a queimar bruxas e quejandos em autos-de-fé no Terreiro do Paço.
Um abraço, Zé

blogoexisto disse...

É evidente que preferia que Mário Soares o tivesse cumprimentado... sendo um político profissional, devia ter essa capacidade. Contudo, levanta-se aqui um problema: se Soares o tivesse cumprimentado, seria, obviamente, um acto de pura hipocrisia... um acto de sórdido cinismo! Para isso, teria de se colocar ao nível de Cavaco, ser igual a Cavaco, agir como Cavaco!
Percebe-se, por isso, que no dia seguinte a imprensa e consequentemente a opinião pública, o estivesse a acusar de falta de coerência uma vez que estaria a assumir atitudes que criticara no seu adversário.

Finalmente, quanto ao "fizemos concerteza um bem precioso á Nação"... gostava, se fosse possível" de não ser incluído nesse «lote»; não quero que a História, as geraçóes futuras e prncipalmente a minha filha me venham a acusar de, pela segunda vez num só país, ter contribuído (à semelhança de quando o sujeito foi primeiro ministro) para o atraso estrutural do desenvolvimento do país e da degradação da sua imagem externa!
Por isso, para que conste e para que não volte a ser incluído neste tipo de generalizações..."Eu Não Votei Nele". Pode ser?

Anónimo disse...

Pois já sabemos que não votaste nele, nem no outro, mas queremos-te de volta!!!ONDE TÁS???

Sulista disse...

Atão...fomos ver o novo MAio68 ao vivo hein??

Bjs para a CArmen que cá ficou :-)

blogoexisto disse...

Como diria o Otávio Machado nos bonecos do "Contra..."muito trabalho, muito trabalho!"
Também tenho andado um pouco abalado do estômago... estou a ver se a coisa lá vai com Eno, Stagus e medicamentos afins! Disse o médico que é uma digestão mal feita... presumo que tem a ver com a vitória deste cavalheiro... Enfim, como diria o Guterres do "contra"..."É a vida!"

JL disse...

Subscrevo o texto Eduardo.
As atitudes ficam sempre com quem as toma. E não vejo que o não cumprimento revele um acto de coerência de Mário Soares. Não, nada disso. Continua, apenas, a mostrar aquilo que sorrateiramente foi dissimulando enquanto Presidente da República - um reizinho déspota.
Boa semana

Su disse...

concordo em pleno contigo.
voto em ti.
jocas maradas

Anónimo disse...

onde andas???
queremos-te de volta!!!!!!!!!!

Ala do pensador disse...

Tanto quanto me é dado saber(de ouvir contar) não foram cumpridas as regras protocolares na cerimónia em que Mario Soares fez o que fez.
Em primeiro lugar, acho que ele não perdeu coisa quase nenhuma com o resultado eleitoral. Nem tão pouco perderam os partidos situados nos ramos altos do poleiro. Em segundo lugar, ele pode chocar e ser irreverente à vontade porque já não precisa de se situar no politicamente correcto. E porque não levantar poeira no tapete vermelho de tão elevada hipocrisia. Ou bem que se cumprem as regras ou então não há regras a que apelar...

Anónimo disse...

You have an outstanding good and well structured site. I enjoyed browsing through it » »

Anónimo disse...

Excellent, love it! »