domingo, julho 15, 2007

Uma nêspera

estava na cama
deitada
muito calada
a ver
o que acontecia

chegou a Velha
e disse
olha uma nêspera
e zás comeu-a

é o que acontece

às nêsperas

que ficam deitadas

caladas

a esperar

o que acontece



MÁRIO-HENRIQUE LEIRIA
Escritor: 1923 – 1980

Porque acreditar vale sempre a pena!

Porque não podemos nunca baixar os braços!

É por isso que eu acredito que vale sempre a pena votar!
Votar é também resistir!

Podem-me comer... mas resistirei sempre!

Em Lisboa, hoje, muitos optaram por desistir e ficaram, provavelmente deitados, à espera da velha gulosa...

Enquanto sentir que tenho sumo... recuso-me a ficar deitado!

Mesmo que me chamem... ovelha negra!

4 comentários:

Zé Rocha disse...

Presumo que os alfacinhas se estarão borrifando para uma opinião nortenha(?).
Ínvios caminhos estes, os do «Fio do Norte»,e tão necessitados estamos de um mísero artiguinho sobre uma Região que se tarda a encontrar...
Pensando positivo, também Lisboa é Norte...pelo menos a Norte de Rabat.

Carmen disse...

Porque é preciso não encarnar o papel da nespêra!!!
Mesmo que te chamem ovelha negra, mas nespêra nunca!!!

Anónimo disse...

Se o voto em branco tivesse representação parlamentar, ou seja, “ocupasse cadeiras” no parlamento, nas autarquias… Mas como não é o caso, votar em branco ou não lá ir é a mesma merda. Eles que sejam honestos (praticamente impossível!) e que façam do voto em branco um eleito, percebe?
Quando os lugares que agora ocupam começassem a ser substituídos por cadeiras vazias…

GP disse...

O português é intrinsecamente nêspera. Sempre. Com tudo.

Se calhar temos o que merecemos...

Um beijo