sexta-feira, junho 15, 2007


O PP anda desvairado!


Louco!


Dizia hoje a TSF (a tal de rádio jornal) que há bronca lá pelo "caldas".

Que a gente do partido do Paulo Portas (o PP - ex CDS) andou a à cata de fundos em buracos fundos...


E, pelos vistos, anda de mão estendida em busca de contribuíções capazes de manter viva a velha máquina partidária em locais de pouca ou nenhuma conveniência...


Sabe-se que não é por ser popular que o dinheiro abunda.

Aliás, melhor fariam em ser mais burgueses, já que o povo anda na fase da folha de parra e pouca uva.


Mas... tenham dó!


Pedir dinheiro a gente que se assina "Jacinto Leite Capelo Rego"?!


Parece-lhes bem?


O País virou-se para as piadas de mau gosto.

Foi uma moda que começou com um ministro PSD e uma piada sobre alumínios em terras alentejanas...

Teve outro momento alto nas graçolas sobre o deserto da margem sul...


E agora, sublime momento de humor, alguém com uma paixão pelo partido, capaz de contrubuir de forma expressiva com uns euritos, lembra-se de contribuir sob pseudónimo, quiçá pensando no líder!



É que nem nos tempos em que o Herman tinha Graça!


Se eu fosse o dono da tasca, não tinha dúvidas. Mandava o artista ao tal sítio!

8 comentários:

Carmen disse...

Neste país, a única actividade facilitada pelos políticos é a de humorista.
Esta é boa demais!!!
Pena que o humor não conte para baixar o déficite!

Anónimo disse...

Mais humor:

A esquerda “deixou de ser esquerda” e tornou-se “estúpida“, afirmou Prémio Nobel da Literatura José Saramago, que acusou também os governos de estarem a tornar-se “em comissários do poder económico“.

“Já não há governos socialistas, ainda que tenham esse nome os partidos que estão no poder“, afirmou hoje o escritor a respeito de executivos como o português e o italiano, citado pela agência EFE no último dia da conferência “Lições e Mestres”, em Santilhana del Mar, no norte de Espanha.

“Antes gostávamos de dizer que a direita era estúpida, mas hoje em dia não conheço nada mais estúpido que a esquerda“, afirmou o octogenário escritor e militante histórico do Partido Comunista Português.

Fugindo ao tema literário, Saramago acabou por dedicar grande parte da sua intervenção aos problemas das democracias contemporâneas, que na sua opinião “não passam de plutocracias“, e apelou à insubmissão da população, segundo relata a agência espanhola.

“O mundo é dirigido por organismos que não são democráticos, como o Fundo Monetário Internacional, o Banco Mundial e a Organização Mundial do Comércio“, acusou.

“É altura de protestar”

Para Saramago, “é altura de protestar, porque se nos deixamos levar pelos poderes que nos governam e não fazemos nada por contestá-los, pode dizer-se que merecemos o que temos“.

“Estamos a chegar ao fim de uma civilização e aproximam-se tempos de obscuridade, o fascismo pode regressar; já não há muito tempo para mudar o mundo“, afirmou José Saramago.

Zé Rocha disse...

Compreendo o que diz a Carmen, mas acrescentaria que a actividade de Mafioso também é muito favorecida pelos astros da «política nacional»,
isto é ké uma tropa !!!

C Valente disse...

os humoristas parece que perderam a graça, salvenos os politicos, há cada anedota

luz branca disse...

É mesmo verdade que aparecia aquele nome??!! Não dá pra acreditar...
Gostei do seu blog. Parabéns!

luz branca disse...

Adicionei o seu blog nos meus links:)))

beleza de mulher disse...

bem entrei e nem sei o que escrever hehehe ahhhhhhhhhh jà sei não sei nada de politica hehehehehe

Sutra disse...

Não gosto dele! E pronto!

Bj doce