sábado, junho 23, 2007

É muito provável que eu hoje até tenha acordado mal disposto. É provável!
Até também é possível que a crise, insistente e desagradável, me ande a dar cabo do feitio... e eu até sou um tipo optimista!

Eu até tenho alguma paciência...

Compreendo os impostos. Os que temos e os que poderemos ter que vir a ter... e percebo que os desmandos do passado tenham custos no futuro.

Até me estou nas tintas para os títulos do Sr. Primeiro Ministro. Eu nem voto em Engenheiros, nem Doutores (ou Dr.'s que seja)...

Eu voto mesmo é em projectos (devo ser parvo, pelo que vejo...).

Nem concordo com OTA's nem TGV's, mas consigo perceber a necessidade de obra pública (mesmo quando, como sempre, para servir os do costume).
Mas hoje, depois de uma breve incursão no blog Portugal Profundo (http://doportugalprofundo.blogspot.com/) estragou-se-me o dia!

Para além do pormenor do brilhantismo do texto em si... fiquei com um estranho sabor a 24 de Abril na boca...

Mas... sejamos positivos!

Obrigado Sr. Engenheiro por fazer compreender aos nossos filhos a importância da Liberdade!
Obrigado Sr. Engenheiro por não deixar esquecer a alegria de poder ter opinião!

Gostaria de lhe dizer que, como V.Exa. eu também sou militante socialista! (e por acaso... sem complexos mal resolvidos, gosto de ser socialista, muito mais que ser PS).

Pois Sou!

E é por isso, fundamentalmente por isso... que tenho que lhe dizer:


Conheço bestas mais civilizadas... e nem precisam de dizer que são Engenheiros!
E, já agora, porque não cheguei a perceber... o Sr. Primeiro Ministro é mesmo Engenheiro?
Não precisa de se irritar comigo... é apenas porque eu tenho andado com mais dificuldades de compreensão...

9 comentários:

Carmen disse...

Não está fácil evitar sentimentos fúria e esta terrível sensação de recuo histórico...
este sentimento de que nos dirigimos não para um futuro melhor mas para um abismo perigoso...

Um Ar De... disse...

Para quando estará agendado o implante do chip atrás da orelha?
É que o futuro é a ficção científica americana, com um estilo Matrix...
Tenho horror a maiorias...
Tenho horror a absolutos...
Tenho receio quando se juntam os dois...

Belzebu disse...

eheh!! Gostei essencialmente deste momento de auto-flagelação! Mas meu caro Eduardo, este sabor a 24 já vinha a ganhar intensidade nos últimos tempos, não é de agora.

eheh! Abraços infernais!

Anónimo disse...

Óh Eduardo, vê lá se o advogado do iinginnheiro não será um determinado pedófilo que tambem não gosta do grande António do Portugal Profundo!?

Um Ar De... disse...

Actualiza A Nossa Pena!...
Todos os dias procuro e não encontro.
Tá?
Bj

Anónimo disse...

Portugueses, vigiem e denunciem
"Que tipo de conteúdos posso denunciar?
Numa fase inicial a interface que permite efectuar uma denúncia está restringida a conteúdo público armazenado na Internet. Numa fase posterior será incluída a possibilidade de denunciar conversas em salas de conversação públicas ou privadas, assim como mensagens de telemóveis. De notar que entretanto é possível denunciar este tipo de conteúdos através dos mecanismos de denúncia auxiliares como o E-mail e telefone mencionados na secção de contactos."

Excerto extraído do 'site' de "serviço público de denúncia de conteúdos ilegais Linha Aberta-Internet Segura". Apenas um exemplo dos mecanismos de vigilância e de convite à denúncia que este governo pôs em prática para o ciberespaço, e que "numa fase posterior" se estenderão aos SMS. A intenção é "reportar de forma anónima, uma qualquer situação que possa configurar um caso de abuso de menores, apologia do racismo e xenofobia, terrorismo e violência. Estas denúncias serão triadas e devidamente encaminhadas para posterior investigação e eventual acção judicial". O "Big Brother" está vivo e activo em Portugal. Cidadãos, vigiem e denunciem, o governo encoraja e ajuda!

Partido da bufaria

Rodrigo disse...

Oi, achei teu blog pelo google tá bem interessante gostei desse post. Quando der dá uma passada pelo meu blog, é sobre camisetas personalizadas, mostra passo a passo como criar uma camiseta personalizada bem maneira. Até mais.

Anónimo disse...

TEMOS BUFARIA ORGANIZADA ?

Primeiro que tudo deixo bem claro que não sou da opinião que os locais de serviços do Estado sejam sítios para acções de brincadeirinhas de mau gosto ou de críticas jocosas – seja a quem for!

Mas, para que o ministro tivesse conhecimento disto, teve de haver alguém que denunciou a outro alguém, que foi denunciar a outro alguém colocado num patamar superior que, por sua vez, levou a mensagem a alguém, ainda mais em cima, e que a colocou na secretária do ministro.
Alguém, alguém, alguém…
È a bufaria no pior dos seus patamares. Pior ainda do que no tempos mais negros do Estado Novo. Uma mancha que sujou de negro o regime, tal como a inquisição sujou a Igreja de Roma.
Este caso veio juntar-se ao do professor Charrua, por ter dito uma piada sobre a licenciatura de José Sócrates. Também este denunciado por um colega.

Mas afinal quem são estes bufos?
Estão organizados? Pertencem a algum partido? Que canais possuem para levar as suas informações até ao poder?
Ou será que já existem pessoas que, por se sentirem donas do regime, actuam como tal?
Isso, foi o que aconteceu nos anos mais negros do Estado Novo. Ainda hoje – essa mancha – é a nódoa mais negra desse regime e que serve, ainda nos dias que correm, de “cavalo de batalha” aos seus detractores.

A bufaria - todos nós - sabemos como começa. Não sabemos é como acaba.
Manuel Abrantes

Anónimo disse...

Hoje tambem estou mal disposto!

Por determinação do Governo Civil de Braga, o Ministério Público do Tribunal de Guimarães está a investigar ao pormenor o que se passou na pequena manifestação que esperou o Primeiro Ministro, José Sócrates, aquando da reunião do Conselho de Ministros realizada em Guimarães, no passado dia 7 de Outubro.

O país é extremamente tolerante para emigrantes ilegais, para traficantes ilegais, para abortadeiros ilegais, incendiários ilegais, construtores ilegais e outros que tais. Para manifestantes é que não. Isso agora, ajuntamentos e arraiais desses, desabafos corais em público, só com a devida autorização e o beneplácito das autoridades.
A democracia tem que defender-se, ora essa. Desses arruaceiros faxistas sempre prontos a atentarem contra o normal funcionamento das instituições.
Por outro lado, o Conselho de Ministros que naquele dia se realizava, como especifica a notícia, era informal. Já a manifestação não podia sê-lo. Inadmissível, chocante, superlativamente melindrante aos olhos ultra-sensíveis de Sua Excelência, terá sido, de certeza, que os manifestantes, no mínimo, não tivessem comparecido em "traje de cerimónia"- eventualmente de "ir à ópera".
Imagina-se até o pungente diálogo que não há-de ter culminado a desagradável peripécia:
-"Difamaram-no muito, os ingratos, Excelência? Menoscabaram-lhe a digníssima mãezinha, foi, os atrevidos!?..."
-"Qual difamaram nada, ó coiso!... Ofendem-me lá palavrões e vitupérios!... Ofensivo e super insolente foi o modo com se apresentaram diante de mim: você reparou que mal vestidos? Irra, a maioria nem uma gravata se dignou jungir para vir falar ao Primeiro-Ministro da nação!... E o cheiro? Mas nem uma porcaria dum desodorisante decente esta gente usa? Reparou decerto no pivete... Mais parecia que planeavam intoxicar-me."
-"São estes pedintes modernos, excelência. Estão cada vez mais arrogantes e malcriados. Antigamente, prostravam-se e suplicavam; agora, partem logo para o insulto, a ameaça e a exigência descabelada. Em menos de nada, barricam-se e fazem reféns!..."

Não me obriguem a ir para a rua gritar...