segunda-feira, janeiro 15, 2007


Hoje tive um sonho estranho.

O que me safa é que não costumo ter sonhos premonitórios.
É mais do tipo "medos recalcados":

Bom. Mas vamos ao que interessa: O Sonho, ou seja, o pesadelo.

Era dia de referendo... à noite... depois da contagem dos votos dos Açores... e o Sim perdia!

E depois?!
De facto eu até nem pretendo fazer nenhum aborto!
Até estou a descobrir que uma atitude assim mais do tipo "salve-se quem puder", os pobres que paguem a crise, traz vantagens interessantes.

Mas... havia uma ideia que me atormentava no reino de morfeu. Onde é que o País iria enfiar todas as pecadoras e seus cúmplices.

Foi então que o pesadelo se transformou em sonho perfeito.

Mas qual OTA, qual TGV!

O que o País precisa é de uma mega-prisão.
Uma grandiosa obra de regime, com quilómetros e quilómetros de betão e ferro, muita mão-de-obra ilegal para engordar o sistema e montes de novos funcionários prisionais para resolver o problema do desemprego.

E missas! Muitas missas para manter o povinho sossegado, em lume brando...
Bem no meio, uma grande catedral, construída pedra a pedra pelos meninos do rio, mandados vir de propósito do Brasil, em homenagem ao milagre da reprodução e da mão-de-obra barata.
Nas escadas da porta principal, pedintes, milhares de pedintes, ao serviço da nossa caridade... funcionários abnegados (os pedintes) da profissão de fé e do sexo original... antes das modernices blasfemas do uso do preservativo. Infectados, como convém em tempo de milagres...

É que, lá dizia o outro - numa versão livre - "o que é preciso é haver, ao menos, uma droga legal".

7 comentários:

Carmen disse...

Bem...espero que não seja agora que começes a ter sonhos premonitórios...

Sulista disse...

Ahahahahaah...


"salve-se quem puder", os pobres que paguem a crise, traz vantagens interessantes.

...interessante é esta frase Eduardo Leal!
;-)


Sinón, vá lá! isto não está assim tão mau...Eheheehehe!
.

Sulista disse...

Olha, tá lindo o post mas essa da 'droga' já tem dono antigo:

«A Igreja é o ópio do Povo»

:-)

Eduardo Leal disse...

Amiga Maria João..

Sobre o teu primeiro comentário... era ironia... claro!

sobre o segundo... chegaste lá... claro que estava a pensar no Tio Carlos...

Anónimo disse...

Eu até percebo este "sonho" principalmente para quem vive na Kapital é natural que aconteça!
Os meninos a pedir, coitadinhos, deviam ter uma tez escura ou quiçá amarela e fazem parte das resmas de alógenos que a "emivasão necessária" deposita todos os dias nas costas europeias. Enquanto por cá existe uma espécie de magazine, digo, elite, que é apologista do descarte-se se quiser. A mesma espécie de magazine que condena o biologismo-racial nacional-socialista. Mas até que estarão certos - pois esta defesa do aborto, funciona na verdade ao contrário. Em vez de à maneira nazi de uma tentativa de apuramento da raça (!), temos, defendida pelos SIM, a aniquilação da dita!
Mas isto é tudo uma espécie de magazine e eu até sou um gato tinhoso

Oskar

luz branca disse...

Muito bem observado.

Let disse...

É.. as missas são como cocaína, mas é legal.

gostei do post!!