quinta-feira, agosto 03, 2006

O Gajo é parvo!

Não gosto de gente que conta o fim dos filmes...
Não gosto de tipos que, enquanto jogam às cartas, nos desvendam a estratégia de jogo...

e, não gosto de cartas viciadas!

E hoje, depois de ouvir as declarações e o relato do riso do primeiro ministro Israelita sobre uma futura intervenção das Nações Unidas por terras do Líbano fiquei estupefacto.
Dizia o Senhor que confiava que a ONU teria um papel no conflito, conforme os interesses de Israel, e... quando lhe perguntaram se acreditava que pudesse ser mesmo assim, o Senhor riu e perguntou: "Mas alguma vez foi de outra maneira?!"

O Homem mostrou as cartas! O Gajo é Parvo!
E ainda por cima tem um grave problema de pontaria!
Quer atacar um bairro e ataca um país inteiro.
Não gosta dos Persas e atira-se ao país mais pluricultural da zona!
E não resisto a transcrever:
"Ofensiva israelita “sem limite”
Primeiro-ministro salienta que “Beirute não é um alvo” A ofensiva contra o Líbano "não tem um limite" fixado "a priori", afirmou o primeiro-ministro israelita, Ehud Olmert, em declarações ao jornal “Le Monde”.
Questionado quanto ao propósito de levar o exército israelita até ao rio Litani, no Sul do Líbano, Ehud Olmert respondeu: "Não há um limite". "Não vamos combater em Beirute", acrescentou, salientando em seguida: "quanto ao resto, penso não ter que anunciar os meus planos".
"Beirute não é um alvo. O que é, e continuará a ser (um alvo), é um único bairro, o do Hezbollah. Mas não vamos atacar Beirute. Não estamos a combater o governo do Líbano", frisou.
Ehud Olmert afirmou ainda ter ficado surpreendido com as declarações proferidas, segunda-feira, pelo ministro dos Negócios Estrangeiros francês Douste-Blazy, que defendeu que o Irão desempenha um "papel importante de estabilização na região".
"Quando ouço o presidente do Irão dizer que é necessário apagar Israel do mapa e quando vejo os seus esforços para obter armas nucleares, não compreendo muito bem o papel de estabilização que (o Irão) desempenha", considerou o governante israelita.
"

Pois não! A melhor maneira de estabilizar esta balança é partir os pratos!
Querem melhor equilíbrio que Israel em cima dos restantes locatários do condomínio do Médio Oriente!
A melhor maneira de cortar um tumor é matar o hospedeiro... é sempre fatal para o tumor!

Tá mal!
E continuo a achar que o Gajo é parvo!

Anteontem vi um filme sobre o bombardeamento de Dresden que me alterou o sono e me recordou muitas vezes o meu Amigo Oscar. ( A RAF bombardeou e arrasou Dresden na fase final da 2ª guerra, fundamentalmente para provar aos seus aliados que tinha um papel crítico na vitória final - Os EUA fizeram o mesmo no Japão, para que não houvesse dúvidas...)
A história é normalmente contada pelos vencedores. É geralmente contada pelos mais fortes, isso é seguro. Mas não devemos nunca perder a lucidez e aceitar como inevitáveis os excessos de quem vence. Até porque a nobreza de carácter não se vê em quem castiga...

E, sobretudo, porque não acredito na máxima "olho por olho, dente por dente".
Não gostando de dar a outra face, reconheço que se pagasse na mesma moeda a quem me faz sofrer este meu mundo seria um Inferno na terra.
Ou então já era o maior do Bairro... quem sabe?!

10 comentários:

Bel disse...

Não acredito em intenções fundamentadas em vinganças justas segundo alguns. Todos os ataques são o resultado de muita ignorância, por isso tenho que concordar o gajo ´´e parvo
Bom fim de semana

Sulista disse...

O gajo não é parvo. Faz-se parvo! ;-)


Boas Férias Amigo!
;-)
Até breve!

Carmen disse...

De cada vez que o argumento "olho por olho, dente por dente" é o fundamento, só se alimenta mais ódio e mais e mais sofrimento. Todos os povos , todas as pessoas já foram alvo de algum tipo de violência e se não forem capazes de a ultrapassar só geram mais violência. Ora e se os alemães de Dresden ou os japoneses de Nagasaki e Hiroshima tivessem decidido retribuir na mesma moeda?? Nem por isso o seu sofrimento teria sido menor.

Anónimo disse...

Caro Eduardo, agora substitui o olho por olho, já por si algo mesquinho muito próprio "dos eleitos", e introduz a verdade - olho por olhos, dente por dentes! Não importa que sejam de crianças inocentes. Mas como diziam os mafiosos sicilianos – não deixes os filhos vivos porque eles vão querer vingar os pais. Aquilo é uma terra de VINGANÇA e nada melhor que "o povo eleito" para manter a chama acesa!
Amigo, quando o holoconto cair por terra e se alguma vez a verdade (toda) se souber, o que eu duvido pois como eu já escrevi aqui no teu tasco, basta só por em causa o dito para ir directamente para a prisão sem passar pela casa da partida. Portanto há coisas que não são uma questão de HISTORIA mas sim uma questão de fé! E sobre a fé das pessoas já se sabe...não se discute.
...

P.S.(Vá de retro!) - Aquela tua amiga ainda tem a virtude no centro!? eheheheh!

Oscar

al cardoso disse...

E que me dizem os meus amigos, dos misseis em enviados pelo Hesbolah, caidos em Haifa sobre o bairro arabe-cristao daquela cidade!!!

Como dizia Cristo: "quem nao tiver culpa que atire a primeira pedra". Neste caso e mais coisa de bombas.

~*Vica*~ disse...

Olho por olho, dente por dente, e assim todos ficam cegos e desdentados...

{-Sutra-} disse...

Hoje passo apenas para te deixar um abraço e um doce beijo.
Depois de tantos dias de conflito e notícias, já não consigo comentar mais sobre esta guerra, onde não existiram vencedores... mas apenas vítimas...

Beijo doce

Su disse...

gostei de ler.te
jocas maradas

Paulo Sempre disse...

Essa "coisa" da Política...não é o meu "forte"......mas, confesso, gostei do blog.
Abraço
Paulo

Carmen disse...

Isto já chateia!!!!
Visitas e mais visitas e sempre o meu post...
Quero posts novos!!! JÁ!!!!!!